Prefeitura propõe e Sindicato aceita reajuste de 14,11%

Medida contempla apenas o vale-alimentação; Zequinha prevê aumento real nos salários a partir de 2018

Publicado em: 24 de maio de 2017

Administração pública e representantes do Sindicato dos Servidores Municipais (SSM) de Barra Bonita chegaram a um acordo em relação ao reajuste dos funcionários.

 

Em assembleia realizada no último sábado (20) em frente à Prefeitura, a categoria aceitou proposta de aumento de 14,11% no vale-alimentação, que passa dos atuais R$ 517 para R$ 590. O encontro reuniu o prefeito Zequinha Ricci (PMDB), sindicalistas, trabalhadores e os vereadores José Carlos Fantin (PTB) e Adriano Testa (PROS).

 

Os servidores pleiteavam reajuste superior a 22% nos salários (que permanecem congelados) apenas com base na inflação dos últimos anos mas, de acordo com ofício encaminhado à Câmara, “compreenderam a delicada situação do município e decidiram, com ressalvas, dar um voto de confiança ao prefeito”. 

 

A Prefeitura pretende reservar parte do próximo orçamento para conceder revisão salarial equivalente aos índices inflacionários e ganho real a partir do próximo ano. Também haverá processo e análise de adequação para servidores que recebem salário-base abaixo do mínimo e reenquadramento salarial a partir de promoções e progressões estabelecidas no Plano de Carreira e de Cargos e Salários.

 

Durante sessão ordinária realizada nesta segunda-feira (22), a Câmara Municipal aprovou como objeto de deliberação e em primeira discussão e votação projetos que tratam do reajuste no vale-alimentação dos servidores da Prefeitura, SAAE e do Poder Legislativo. Na manhã desta sexta-feira (26), a partir das 8 horas, os vereadores analisam as matérias em segundo turno durante sessão extraordinária.

 

Caso os projetos sejam aprovados em definitivo, os funcionários receberão o reajuste a partir de junho, retroativo a abril. 

 

Repercussão

 

O acordo entre Prefeitura e Sindicato foi visto com bons olhos pelos vereadores. Os parlamentares elogiaram a conduta do Sindicato na negociação e afirmaram que a Prefeitura chegou no limite financeiro da proposta em virtude do déficit nos cofres públicos.


Publicado por: Gabriel Pizzo Ottoboni - Ass. de Comunicação, Cerimonial e Eventos

Cadastre-se e receba notícias em seu email