Com aterro esgotado, Barra depositará lixo em Igaraçu do Tietê

Cidade vizinha receberá, a título gratuito e prazo determinado, resíduos sólidos domiciliares, de limpeza urbana e estabelecimentos comerciais

Publicado em: 21 de junho de 2017

Com a capacidade de seu aterro sanitário quase esgotada, Barra Bonita depositará resíduos sólidos domiciliares, de limpeza urbana e estabelecimentos comerciais em Igaraçu do Tietê. O Projeto de Lei 12/2017, que autoriza o Poder Executivo a celebrar convênio de mútua colaboração com a cidade vizinha, foi aprovado nesta segunda-feira (19) como objeto de deliberação e também em primeira discussão e votação.

 

A utilização será de forma gratuita e pelo prazo de 60 dias a partir da data de assinatura do convênio. Haverá ainda compensação futura pela quantidade de resíduos depositados.

 

Barra Bonita foi atuada pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) em razão do esgotamento de seu aterro e a indefinição para dispor dos resíduos até que nova célula seja providenciada implicaria no agravamento das sanções aplicadas. O aterro de Igaraçu do Tietê opera normalmente e está licenciado junto aos órgãos ambientais, além de estar localizado próximo à zona urbana de Barra Bonita.

 

O vereador Lelo Lodi (PP) afirma que votou a favor daquilo que considerou “um dos melhores projetos apresentados pela atual administração”. “No primeiro mês de mandato o prefeito fez parceria com empresa privada para a limpeza do município, agora consegue livrar a cidade de penalidades através de parceria com outro município, o que é muito difícil”.

 

Joaozinho do Hospital (PPS) e Fantin (PTB) agradeceram a compreensão do prefeito Carlos Alberto Varasquim (PMDB) e Niles Zambelo Jr. (PMDB) lembra que a Câmara daquela cidade já aprovou lei autorizando o envio do lixo.

 

Marquinhos Gava (PR) informa já houve abertura de licitação para a construção de nova célula. O investimento será de R$ 500 mil e deverá solucionar o problema ao menos pelos próximos cinco anos.

 

Claudecir Paschoal (PMDB), no entanto, alega ser “o fim da picada” transportar resíduos para outra cidade. “Era para o ex-prefeito ter construído nova célula”.

 


Publicado por: Gabriel Pizzo Ottoboni - Ass. de Comunicação, Cerimonial e Eventos

Cadastre-se e receba notícias em seu email