CPI dos Plantões notifica Prefeitura e hospital

Câmara deverá receber série de informações em até 20 dias

Publicado em: 03 de maio de 2018

Os vereadores Marcos Gava (PR), Edson Souza de Jesus (PSDB) e Adriano Testa (PROS) anunciaram na manhã desta quarta-feira (02), durante entrevista coletiva realizada na Câmara Municipal, o início dos trabalhos de apuração da denominada CPI dos Plantões, que investigará a regularidade da aplicação de verbas públicas no Hospital e Maternidade São José.

 

O foco da investigação é a manutenção do serviço de pronto-socorro e o pagamento do plantão médico. Em fevereiro, o Ministério Público Federal (MPF) divulgou que dois médicos tiveram seus bens bloqueados pela Justiça Federal após serem acusados de enriquecimento ilícito e violação de princípios da administração pública. De acordo com a publicação, as irregularidades aconteceram com o apoio do coordenador de plantões do pronto-socorro do hospital.

 

Os parlamentares divulgaram os ofícios enviados à Prefeitura e ao próprio São José. A administração pública deverá encaminhar ao Legislativo em até 20 dias cópia dos contratos, convênios e demais documentos relativos a serviços, prestações de contas e empenhos de pagamentos entre 2013 e 25 de abril de 2018. O hospital também terá o mesmo prazo para fornecer uma série de informações sobre os plantões presenciais e à distância, dados dos diretores clínicos, relação das despesas com pessoal, dos produtos e serviços contratados, cópia do estatuto e sua fonte de recursos.

 

“Após a chegada desses documentos, o próximo passo será ouvir o testemunho de funcionários, médicos e a população em relação à qualidade do serviço realizado pelo pronto-socorro”, explica Gava. Presidente da CPI, ele afirma que haverá o compartilhamento de informações junto à Justiça Federal de Jaú do processo que já está em tramitação.

 

Ainda de acordo com Gava, os trabalhos serão finalizados a partir da elaboração de relatórios apresentados em plenário e que posteriormente serão encaminhados ao Ministério Público (MP). “Mas vamos apurar tudo sem conceito de valores, temos que analisar o assunto com cautela para não acusarmos injustamente as pessoas”, adianta Edson.

 

A CPI dos Plantões deverá concluir os trabalhos em 60 dias.

 


Publicado por: Gabriel Pizzo Ottoboni - Ass. de Comunicação, Cerimonial e Eventos

Cadastre-se e receba notícias em seu email