Alan Viana tentará atravessar o Canal da Mancha

Trajeto entre França e Inglaterra é considerado o mais perigosos do mundo; nadador recebe Moção de Aplausos por resultados em maratonas aquáticas

Publicado em: 09 de agosto de 2018

O atleta barra-bonitense Alan Augusto Vieira Barbosa pretende em 2020 realizar o maior desafio de sua carreira: atravessar o Canal da Mancha. O trajeto entre França e Inglaterra é considerado o mais perigoso do mundo. São 35 quilômetros em linha reta mas, dependendo da correnteza e da força da maré, é possível que o percurso seja finalizado após incríveis 70 quilômetros. Além da distância, a temperatura da água eleva o grau de dificuldade da prova, pois oscila entre 10 e 15 graus. Não por acaso, a hipotermia é a principal causa de insucesso entre os competidores. Desde 1875, quando um inglês cruzou pela primeira vez o Canal, apenas 30 brasileiros conseguiram tal feito

Conhecido como Alan Viana devido ao pai, funcionário do Banco do Brasil durante anos e chamado de Viana, o nadador esteve segunda-feira (06) na Câmara Municipal para receber Moção de Aplausos pelas conquistas obtidas em maratonas aquáticas. A propositura assinada pelo vereador Joãozinho do Hospital (PPS) enaltece os resultados alcançados em provas de longa distância.

O desempenho nesse tipo de competição é animador. Alan é o recordista das duas maiores provas de natação do país. Em setembro do ano passado, baixou em mais de meia hora o tempo da travessia da Ilha do Arvoredo, de 25 quilômetros. Em março, completou os 36 quilômetros da Travessia do Leme ao Pontal, no Rio de Janeiro, em pouco mais de sete horas, batendo o recorde da prova. Ao final da disputa, ainda teve fôlego para pedir a mão da namorada em casamento.

Além disso, é no mínimo terceiro colocado em todas as provas que disputa desde 2017, como ocorreu na travessia Almirante Tamandaré, em Manaus (AM), cujo vencedor foi o atleta olímpico Allan do Carmo, e na Travessia 14 Bis, que consiste em nadar 24 quilômetros entre Bertioga e Santos e reuniu os grandes nomes da maratona aquática brasileira.

Essas conquistas são reflexo de muito esforço. Alan treina 60 quilômetros por semana durante o horário de almoço. “Quando voltei a nadar (ele interrompeu a carreira devido aos estudos) coloquei na cabeça que essa prova seria meu objetivo. Mas não esperava voltar em alto nível depois de certa idade”, diz o empresário de 34 anos.

O próximo desafio agora é angaria patrocinadores para “representar Barra Bonita no Canal da Mancha”.

Alan foi atleta profissional de natação até os 17 anos. Sob o comando do técnico Galiano Turi Neto, o Turão, subiu ao pódio em diversos campeonatos e, com apenas 13 anos, conquistou a medalha de ouro nos Jogos Regionais de 1995. Dois anos mais tarde mudou-se para São Paulo para participar do Projeto Futuro, selecionado entre os melhores atletas de natação do país pelo ex-nadador Ricardo Prado, recordista mundial e vice-campeão olímpico.


Publicado por: Gabriel Pizzo Ottoboni - Ass. de Comunicação, Cerimonial e Eventos

Cadastre-se e receba notícias em seu email