Projeto autoriza acompanhamento de estudantes com dislexia, TDHA, déficit visual ou auditivo

Matéria, aprovada em definitivo nesta segunda-feira, é de autoria dos vereadores Lelo Lodi e Joãozinho do Hospital

Publicado em: 21 de fevereiro de 2020

Estudantes com dislexia, TDHA, déficit visual ou auditivo poderão ter acompanhamento integral em relação à identificação precoce, encaminhamento para diagnóstico, apoio educacional, de assistência social e terapêutico. É o que prevê o Projeto de Lei (PL) 69/2019-l aprovado em definitivo pela Câmara Municipal na última segunda-feira (17).

 

De autoria dos vereadores Lelo Lodi (PP) e Joãozinho do Hospital (PPS), a propositura autoriza o Poder Executivo a implantar tal programa em Barra Bonita.

 

De acordo com a proposta, os educandos deverão ter assegurado o acompanhamento específico voltado a sua dificuldade pelos seus educadores no âmbito da própria escola na qual estão matriculados, podendo contar com apoio e orientação da área de saúde, da assistência social e de outras políticas públicas existentes no município.

 

Caso seja verificada a necessidade de intervenção terapêutica, esta deverá ser estabelecida em caráter prioritário em um serviço de saúde que apresente a possibilidade de avaliação diagnóstica, com metas de acompanhamento por equipe multidisciplinar composta por profissionais necessários ao desempenho dessa abordagem.

 

A matéria segue agora para sanção ou veto do prefeito Zequinha Rici (MDB).


Publicado por: Gabriel Pizzo Ottoboni - Ass. de Comunicação, Cerimonial e Eventos

Cadastre-se e receba notícias em seu email